Procape será primeiro hospital público de Pernambuco a realizar transplante de coração

O Pronto-Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco Professor Luiz Tavares (Procape) será o primeiro hospital público do estado a realizar transplante de coração.

No dia 3 de novembro, o primeiro paciente será cadastrado junto à Central de Transplantes de Pernambuco e a primeira cirurgia será realizada quando um órgão ficar disponível para doação.

O processo de credenciamento da unidade junto à Central de Transplantes teve início em dezembro de 2017.

Fundado no dia 29 de junho de 2006 graças ao empenho do cardiologista Enio Lustosa Cantarelli, o Procape foi incorporado em 2012 ao Complexo Hospitalar da Universidade de Pernambuco (UPE).

De acordo com o diretor do Procape, Ricardo Lima, o ingresso do maior hospital de cardiologia das regiões Norte e Nordeste na realização de transplantes é um reconhecimento ao trabalho de excelência realizado no serviço público.

Em Pernambuco, o procedimento já é realizado por três unidades de saúde privadas (hospitais Português, Jayme da Fonte e Memorial São José) e uma sem fins lucrativos (Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira - Imip).

“O Procape vem, nos últimos anos, preparando-se com uma equipe multidisciplinar para realizar transplantes de coração. Estamos prontos”, afirmou Ricardo Lima. Segundo ele, o procedimento poderia ter iniciado em 2020, mas foi atrasado por causa da pandemia de Covid-19.

A equipe responsável por um transplante de coração tem em torno de quatro horas para preparar o paciente e receber o órgão doado. A cirurgia dura, em média, o mesmo período de tempo. O diretor destacou ainda que a equipe de transplantes do Procape é multidisciplinar e envolve todos setores do hospital.

O primeiro transplante de coração em Pernambuco foi realizado há 30 anos. Em 2021, segundo o balanço de transplantes da Secretaria Estadual de Saúde (SES), foram feitas 20 cirurgias deste tipo no período de janeiro até julho. Em 2020, o número total foi de nove.

Levantamento da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO) aponta que Pernambuco é o atualmente o terceiro do país em transplantes de coração e o primeiro do Norte e Nordeste com o maior número de procedimentos no primeiro semestre deste ano.

Operando desde 1994 para regular a lista de receptores de órgãos, a Central de Transplantes de Pernambuco atualmente tem 14 pessoas na lista de espera para receber um novo coração.

Divulgados os números de inscritos e a concorrência por vaga das quatro Escolas de Aplicação da UPE

A Escola de Aplicação da Universidade de Pernambuco no Recife é a unidade que terá as vagas mais disputadas no processo de seleção 2022, cujas provas ocorrerão no dia 14 de novembro. A informação consta no relatório divulgado pela Comissão Permanente de Concursos Acadêmicos (CPCA) da UPE.

No Ensino Fundamental (6º ano), o Recife terá concorrência de 2,41 (sistema de cotas) e 61,82 (sistema universal). No Ensino Médio (1º ano), os índices são de 10,6 candidatos por vaga (sistema de cotas) e 102,6 (sistema universal).

No Ensino Fundamental, a segunda unidade com mais inscrições é Garanhuns. No Ensino Médio, atrás do Recife fica a unidade de Nazaré da Mata. Petrolina é a quarta escola de Aplicação da UPE que receberá novos alunos no próximo ano.

Para o processo de seleção 2022 são disponibilizadas 398 vagas no total, sendo 258 vagas para o 6º ano do Ensino Fundamental e 140 vagas para a 1ª série do Ensino Médio. Metade das vagas são reservadas para egressos da rede pública de ensino.

Para o Ensino Fundamental, foram registradas 1.264 inscrições. Outros 2.271 candidatos disputarão as vagas disponíveis no Ensino Médio.

As provas serão realizadas no dia 14 de novembro, pela manhã, nas cidades das escolas para qual o estudante realizará a sua inscrição.

Mais informações na página do Processo de Ingresso (https://processodeingresso.upe.pe.gov.br), pelos telefones (81) 3183-3769 /3183-3791 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

UPE realiza solenidade de acolhimento de 177 novos servidores

Uma solenidade realizada na tarde desta segunda-feira (27) marcou a posse de 177 novos servidores da Universidade de Pernambuco em funções técnico-administrativas, de saúde e de advocacia que irão atuar, a partir de 1º de outubro, nos diversos campi da UPE e no seu Complexo Hospitalar.

A cerimônia de acolhimento foi realizada na sala do Conselho Universitário (CONSUN) na sede da reitoria. O reitor Pedro Falcão, a vice-reitora Socorro Cavalcanti e a pró-reitora do Desenvolvimento de Pessoas Vera Rejane do Nascimento Gregório deram as boas-vindas aos novos integrantes da família acadêmica da UPE.

Um grupo participou de forma presencial à tomada de posse, mas a maioria acompanhou através da transmissão ao vivo pelo canal UPE nas Redes no YouTube. Aprovados em concurso público, os novos servidores são oriundos de diversas cidades de Pernambuco e até de outros estados.

O reitor apresentou a estrutura da UPE e o time de pró-reitores. Os 177 novos servidores são compostos de 33 do Complexo Hospitalar nomeados em agosto e 139 que atuarão em funções técnico-administrativas nos campi Recife (101), Mata Norte (6), Mata Sul (8), Caruaru (3), Garanhuns (4), Arcoverde (3), Salgueiro (2), Serra Talhada (3) e Petrolina (9). Já os cinco advogados atuarão no Recife (3), Garanhuns (1) e Petrolina (1).

O reitor Pedro Falcão comparou a UPE a uma pequena cidade. A comunidade acadêmica é formada por 37.213 alunos e 5.504 servidores, sendo 1.069 deste total de professores e 4.435 funcionários de níveis superior, médio e auxiliar. Ao todo, a UPE oferece 205 cursos (61 de graduação, 115 de pós, 21 de mestrado e 9 de doutorado).

A vice-reitora Socorro Cavalcanti destacou que os novos servidores vão ajudar a UPE a manter sua expansão. "Que possamos caminhar juntos fazendo com que a universidade seja reconhecida e valorizada pelo serviço prestado à comunidade", disse.

A pró-reitora Vera Gregório ressaltou que a cerimônia de acolhimento foi criada para facilitar a integração dos novos servidores aos seus setores. Segundo ela, a UPE registrou aumento no número de pessoas contratadas. Em 2020, por causa da pandemia de Covid-19, mais de mil nomeados ingressaram por seleção simplificada.

UPE abre inscrições para o Mestrado e Doutorado em Ciências da Saúde

O Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde (PPGCS) da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) e do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da Universidade de Pernambuco (UPE) está com inscrições abertas de 01 de outubro a 01 de novembro de 2021 para alunos regulares dos cursos de mestrado e doutorado para o primeiro semestre de 2022 com área de concentração em Ciências da Saúde

A seleção será feita mediante prova escrita de conhecimento da língua inglesa, que é eliminatória, análise do curriculum lattes e análise e arguição do projeto, ambas classificatórias. Serão oferecidas 15 vagas para o curso de mestrado e 10 vagas para o curso de doutorado.

Os interessados devem se inscrever através do site: https://w2.solucaoatrio.net.br/upe-csaude/ApplicationNew.do?cycleId=15. O valor da taxa de inscrição é de R$ 98. Para a realização da prova de inglês, o candidato deverá efetuar a taxa de R$ 93.

O candidato que está cursando o último semestre do seu curso atual deverá apresentar também comprovação de término possível do curso no momento de sua admissão no mestrado ou doutorado.

Leia mais...

Unidade de Controle Interno da UPE é exemplo de boa prática de gestão pública

A Unidade de Controle Interno da Universidade de Pernambuco recebeu o “Selo de Boas Práticas de Controle Interno” conferido pela Secretaria da Controladoria-Geral do Estado pela sua contribuição na melhoria efetiva da gestão pública.

O certificado, emitido no dia 21 de setembro, é um reconhecimento oficial pelas boas práticas de controle interno que podem ser replicadas em outras instâncias de governo.

A experiência da UPE integra a primeira edição do Caderno de Boas Práticas de Controle Interno publicado em março deste ano. O trabalho na universidade foi o de monitoramento da execução dos recursos oriundos de transferências voluntárias.

O objetivo era de melhorar o cumprimento do objeto pactuado pelas unidades jurisdicionadas da UPE (Unidade de Ensino e Unidade de Saúde) e estabelecer o monitoramento quinzenal dos recursos oriundos das transferências voluntárias.

O prazo para implementação era de três meses. Através da criação de um grupo de trabalho com representantes da Assessoria de Convênios, UCI e Pró-reitoria Administrativa, houve o mapeamento das ações e responsabilidades e reuniões.

O produto da ação foi a criação de uma Planilha de Monitoramento. Com a disponibilização, de forma digital, das informações de execução dos recursos oriundos de transferências voluntárias para acompanhamento do dirigente máximo, foi registrada a melhoria da execução de convênios pelas unidades jurisdicionadas.

Outros resultados alcançados foram a mitigação de retrabalho, com a extinção e diminuição de novos processos licitatórios, pedidos de prorrogação de vigência, pedidos de alteração de plano de trabalho, bloqueios judiciais, esclarecimentos e diligências.

Link para a obra: https://www.scge.pe.gov.br/wp-content/uploads/2021/03/Caderno-de-Boas-Praticas.pdf